O que é exportação? Por que e como eu deveria investir?

Por Fernanda de Oliveira

Por que exportar? Exportar faz parte da dinâmica do comercio mundial, e é um dos caminhos para o crescimento e desenvolvimento tanto das empresas, quanto para o país. Muitas vezes, quando uma empresa não possui um bom comércio interno, a alternativa para se manter ativa no mercado é exportar seus bens e serviços. Ao dar esse passo, a empresa aumenta sua produtividade, seu poder de barganha, a qualidade de seus produtos – que precisa ser alta para competir no mercado externo – além de obter melhorias internas como qualificação de mão de obra e novas tecnologias, e externas como melhoria de imagem frente aos clientes e fornecedores, além de aumentar seu lucro.

São diversas as vantagens para quem exporta, segundo o MDIC – Ministério da Industria, Comércio Exterior e Serviços. A interação com novos mercados propicia o acesso à nova tecnologia e essa busca por novos mercados além de trazer segurança às empresas incentiva a competição nos diversos setores e geram novos empregos e capital. O governo brasileiro, por exemplo, é um grande incentivador dessa atividade. As empresas que exportam podem utilizar mecanismos que contribuem para a diminuição dos tributos aplicados em operações no mercado interno, os chamados incentivos fiscais. Os incentivos fiscais são benefícios que eliminam os tributos incidentes sobre os produtos no mercado interno e é importante que as empresas que exportam tenham condições de competir em preço e assim compensar o recolhimento dos impostos internos.

Para a exportação, há inúmeros incentivos concedidos pelo governo brasileiro. A compensação dos impostos é o principal deles, uma vez que o preço das exportações se tornou competitivo no exterior. No IPI – Impostos Sobre os Produtos Industrializados – os produtos exportados não sofrem incidência; no ICMS – Imposto Sobre circulação de Mercadorias e Serviços – não incide sobre operações de exportações; na COFINS – Contribuição para Financiamento da Seguridade Social – as receitas decorrentes da exportação são excluídas na determinação da base de cálculo entre outros.

Assim, as exportações, de modo geral, beneficiam o país como um todo, promovem o ingresso de divisas – agregando o nosso PIB, a geração e manutenção de emprego e renda, o aumento na qualificação dos recursos humanos, a evolução e o crescimento do parque industrial e do universo empresarial como um todo.

A exportação é o carro chefe da economia brasileira, especialmente de commodities. O setor agroexportador brasileiro é muito forte no comércio mundial. Segundo o MDIC, por fator agregado, houve crescimento das exportações de produtos básicos (17,2%, para US$ 118,9 bilhões). Somente essa categoria de produtos cresceu 9,8% no volume embarcado, de acordo com o índice de quantum. Os principais mercados de destino das exportações brasileiras que tiveram desempenho positivo foram a China, União Europeia e os Estados Unidos sendo os dois primeiros com as exportações de commodities agrícolas minerais – produtos básicos como soja, petróleo, minério de ferro, café em grão entre outros. E para os EUA ocorreu um aumento das exportações de manufaturados.

“A corrente de comércio brasileira, que é a soma das exportações e importações, cresceu 13,7% em 2018. As exportações alcançaram US$ 239,5 bilhões enquanto as importações registraram US$ 181,2 bilhões. O saldo comercial, que é a diferença entre as duas operações, ficou em US$ 58,3 bilhões, segundo melhor desempenho registrado desde 1989”, segundo o Ministério da Economia. No ano de 2018, as exportações cresceram 9,6% e registraram a maior cifra dos últimos cinco anos.

Diante disso, fica clara a importância e as vantagens que a exportação de bens e serviços tem para o Brasil e para as empresas que a fazem. Sendo assim, a Ínteri Jr. oferece, dentre vários, o serviço perfeito que pode ajudar no sonho da internacionalização do seu negócio. O serviço de Diagnóstico de Maturidade Exportadora, disponível no nosso Rol de Serviços, consiste na análise da empresa do contratante levando em consideração fatores como estrutura física, disponibilidade de investimento, margem de risco aceitável entre outros que resultará em um relatório de viabilidade ou não com um diagnóstico (justificativas) das vantagens e desvantagens da empresa e alternativas que auxiliam o contratante a lidar com os processos de internacionalização. 

Esse serviço contém etapas como a captação de dados e informações da empresa; relatório inicial; visita a empresa do contratante; diagnóstico de possíveis problemas que impedem a exportação e relatório final. Ao decidir internacionalizar, o cliente pode ou não contratar outras modalidades de serviço da Ínteri – ligados ao serviço de diagnóstico de maturidade exportadora para seguir seu plano de internacionalizar-se. A partir do DME podem ser oferecidos os serviços de Consultoria Administrativa, ou as análises macro, micro, burocrática e logística e Estudo de Mercado Alvo para prosseguimento da internacionalização, assim como Organização Interna para Internacionalização.

Ficou interessado? Te auxiliaremos no processo de exportação.        Contate-nos através do e-mail: contato@interijr.com ou através do telefone: +55 67 3410-2479.

Encontre-nos nas redes sociais:

Deixe um comentário

http-interijr-com
Please wait...

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba notícias de comércio exterior; fique por dentro de tudo o que está acontecendo na Ínteri Jr. e receba oportunidades de carreira e investimentos no exterior.