Alta do dólar: causas, consequências e como isso afeta a vida de todos

Por Nathalie Segin

A chegada do Coronavírus trouxe uma série de inseguranças, medos, incertezas e consequências que começaram a aparecer conforme o tempo tem passado. Logo, durante todos esses meses, observamos o fechamento de fronteiras de países e a proibição de abertura de comércios, isso não só no Brasil ou na América Latina, mas no mundo como um todo. Nesse viés, a pandemia trouxe com ela a crise, e consequentemente um aumento significativo do dólar que tem oscilado.

De acordo com uma análise feita pelo UOL Economia o dólar está avaliado em R$ 5,33 dados retirados no próprio site no dia 14 de julho. Enquanto para alguns essa notícia é excelente, pois seus ganhos mensais são em dólar, para outros que estavam pagando uma viagem feita no exterior já sentem o peso de suas contas aumentando. Até porque, a valorização do dólar não atinge apenas essas pessoas, mas também, o cidadão comum.

Diante do exposto, a elevação do dólar retrata uma economia que está em desequilíbrio. Por conseguinte, o real tão desvalorizado entre outras moedas significa que a cada dia ficamos mais desfavorecidos financeiramente, e que o país se encontra em uma situação de oscilação fiscal, ou seja, nosso governo consome muito mais do que adquire.

Nesse contexto, o crescimento do dólar, mesmo que de formas e proporções diferentes, afeta todas as classes sociais. Para tanto, o dólar alto leva a inflação para cima, o que causa o sobrepreço de vários produtos que possuem sua matéria-prima produzida do exterior, como o trigo e a gasolina. Dessa forma, acarreta no aumento do pãozinho da padaria e até a elevação do valor do combustível dos automóveis.

Nessa conjuntura, mesmo não sendo importados, alguns produtos brasileiros também sofrem com o aumento do dólar, em razão da moeda americana estar mais cara, compensa exportar o produto para obter mais lucro. Contudo, caso o produtor mantenha sua produção voltada para o cenário nacional, ele vai querer receber mais por isso. Além disso, pode ocorrer um reajuste nos produtos nacionais,sendo que seus concorrentes importados sobem seus preços por conta do dólar, o produtor local enxerga uma boa oportunidade para gerar lucro.

Mediante aos fatos, é claro que não se perde apenas com o aumento do dólar, empresas voltadas para o mercado interno se beneficiam, visto que sofrem menos competição dos produtos importados e o turismo interno ganha fôlego, dado que com a desistência de viagens para o exterior, muitas pessoas acabam resolvendo se aventurar dentro do território nacional. Entretanto, no cenário atual com a pandemia, esse setor é o que mais sofre junto com o setor aéreo, uma vez que as pessoas não estão procurando viajar no momento.

Portanto, a curto prazo, alguns setores conseguem se beneficiar mais do que outros nesse cenário, no entanto, no médio e longo prazo todos perdem, pois a moeda não está desvalorizada por uma escolha e sim por causa da economia que está enfraquecida.

Para saber mais sobre nossos serviços,  basta nos contatar através do e-mail: contato@interijr.com ou através do telefone: +55 67 3410-2479.

Fazemos do mundo seu parceiro!

Deixe um comentário

http-interijr-com
Please wait...

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba notícias de comércio exterior; fique por dentro de tudo o que está acontecendo na Ínteri Jr. e receba oportunidades de carreira e investimentos no exterior.