Cinco países menos burocráticos para estabelecer moradia: facilitando a estadia

Por Fernanda de Oliveira

Você sonha ou já sonhou em morar no exterior? Seja pelas vantagens no estudo, mais oportunidades de trabalho ou alta qualidade de vida que muitos outros países podem oferecer, dentre outras diversas motivações, é sabido que muitos brasileiros sonham com a possibilidade de se estabelecer, em boas condições, no exterior. Esse desejo de morar em outros países sempre foi comum pelos brasileiros que representam cerca de 500 mil estrangeiros vivendo no exterior segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, realizado em 2010. Já o Ministério das Relações Exteriores estima que, na verdade, são aproximadamente 2,5 milhões de brasileiros no exterior. E é através da obtenção de cidadania ou dupla nacionalidade que se torna muito mais fácil para estrangeiros conseguirem emprego, vagas em instituições de ensino e se estabelecer em outros países.

Segundo a Constituição Federal todo brasileiro pode ter dupla nacionalidade ou cidadania. De acordo com a Legislação brasileira é possível obter a cidadania estrangeira nas seguintes condições: nascimento em território estrangeiro, ascendência estrangeira (ambas nacionalidades originárias) e naturalização. Mas, para se tornar mais um entre os milhões de brasileiros residentes no exterior, com cidadania ou dupla nacionalidade, é preciso muita dedicação para fazer pesquisas e disposição para encarar a burocracia. Para ajudar nesse processo a Ínteri preparou cinco dicas de países menos burocráticos para estabelecer moradia e um resumo de um dos serviços ofertados pela nossa empresa que auxilia nesse processo e facilita a realização do seu sonho de se estabelecer fora do país.

No Brasil, por motivos históricos, as duplas cidadanias mais comuns são a portuguesa, a italiana e a espanhola. De forma geral, filhos e netos de europeus, por exemplo, conseguem a dupla nacionalidade ou cidadania europeia. Enquanto que os bisnetos precisam dos avós vivos para conseguir.

A cidadania italiana pode ser requisitada por descendentes de italianos pela linha paterna ou, no caso de linha materna, apenas se nascidos no Brasil após 1948. Mulheres casadas com italianos e filhos nascidos de união não matrimonial também têm direito à cidadania.

Para a cidadania espanhola: filhos de brasileiros nascidos na Espanha – desde que não tenham sido registrados no Consulado como brasileiros -, filhos e netos de espanhóis podem solicitar a cidadania também. Ainda brasileiros que morem há, no mínimo, 2 anos no país – para as pessoas de demais nacionalidades, a residência na Espanha deve ser de pelo menos 10 anos de forma legal e ininterrupta.

Já para a cidadania portuguesa é preciso ter pai, mãe ou avós nascidos em Portugal. Se você for casado ou viver em união estável com um português há mais de três anos ou morar em Portugal há mais de seis anos também é possível solicitar a cidadania portuguesa. Também é possível mudar para o país caso você abra um negócio que gere pelo menos dez empregos.

Outros dois países que possibilitam uma ótima qualidade de vida e facilidade de acesso são o Canadá e a Austrália. Ambos são destinos muito visados por brasileiros tanto pelas boas oportunidades quanto pela cultura.

No Canadá, depois de concluir o curso, o estudante pode ficar trabalhando por mais três anos, e, após esse período, solicitar a permanência definitiva. A mesma regra de estudo e trabalho vale para cursos com pelo menos seis meses de duração. E uma vantagem é que você pode conseguir tirar o visto via internet e sem muita burocracia.

A Austrália também entra na lista dos países que mais facilitam o visto de trabalho, por exemplo. Segundo o órgão responsável, nos últimos dois anos 1.141 brasileiros conseguiram a cidadania australiana. Imigrar para lá pode ser bem fácil se a sua profissão estiver na lista de profissionais em falta do país. Após sua experiência profissional ser reconhecida, a residência não é tão difícil.

Os documentos exigidos para a obtenção de cada cidadania variam em cada país. Na maioria dos casos, os consulados dos respectivos países exigem, pelo menos, certidão de nascimento, casamento e óbito. Além disso, você terá que fazer cópias e outros tipos de comprovantes para dar entrada no pedido com o mínimo de complicações possível. Muitas empresas de consultoria internacional, como a nossa, auxiliam com os trâmites, desde a descoberta da localização dos papéis necessários no país estrangeiro até os serviços jurídicos e são uma ajuda para você otimizar tempo e ter garantia de que vai acertar de primeira.

Um dos serviços da Ínteri Jr é a obtenção da Dupla Cidadania. Ele consiste em fazer uma assessoria para a retirada da dupla nacionalidade, fazendo uma análise dos direitos, por meio da pesquisa de parentesco, busca pelas documentações necessárias, análise jurídica do material, protocolo desses documentos no Consulado e etc. Além de explicar os benefícios da dupla cidadania e todos os documentos necessários, vistos e suas diferenças.

Pelo fato dos países terem diferentes exigências, esse processo exige muita pesquisa e procura, as quais podem ser facilitadas pela consultoria internacional, mas, no fim, vale muito a pena devido as vantagens de poder morar, trabalhar, estudar e viajar para vários lugares sem precisar de visto e para isso conte com os serviços da Ínteri Jr.

Ficou interessado? Te auxiliaremos nos processos burocráticos para a aquisição da dupla cidadania. Contate-nos através do e-mail: contato@interijr.com ou através do telefone: +55 67 3410-2479.

Encontre-nos nas redes sociais:

Deixe um comentário

http-interijr-com
Please wait...

Inscreva-se na nossa newsletter

Receba notícias de comércio exterior; fique por dentro de tudo o que está acontecendo na Ínteri Jr. e receba oportunidades de carreira e investimentos no exterior.